• TioDuBR

Review: Elden:Path of the Forgotten


O Caminho dos Esquecidos


Path of the Forgotten é um jogo desenvolvido pelo “estúdio de um homem só” Dylan J. Walker (Onerat games) e publicado pela Another indie e pode ser definido como um jogo de ação sobrenatural onde você enfrenta inimigos como saídos de um conto de H.P.Loveraft.


É mais que a sua jornada através de um mundo sombrio e amedrontador, é a jornada através da mente do desenvolvedor do jogo e é missão sua sobreviver no mundo dele.

Curiosidade: O desenvolvedor do jogo disse que a forte inspiração dele para esse jogo foi a série The Legend of Zelda!


Existem jogos que fazem questão de te pegar pelo braço e te guiar por um tutorial e te fazer sentir seguro no mundo em que ele apresenta pronto para enfrentar seus perigos e seus desafios, mas certamente Elden:Path of the Forgotten não é um desses jogos.


Você é lançado para dentro do jogo sem saber o que está se passando e precisa se virar para descobrir. O jogo tem sua linguagem própria, então não espere dicas e detalhes sobre o que está acontecendo, isso cabe a você descobrir, de uma forma ou de outra.


A fórmula é te colocar na ação para que você escape. Não é o tipo de jogo que a ação apenas acontece porque você está em busca dela. A narrativa do jogo se dá a partir da sua reação ao que acontece na tela naquele momento,e você vai precisar aprender rápido como lidar com essa situação ou a morte será inevitável.


O visual do jogo é inspirado em jogos da era 16 bits como Another World, mas tem sua característica bem peculiar e criativa que te leva a prestar atenção em cada ambiente, cada barulho e te faz querer explorar cada cantinho para que possa entender esse mundo que se passa na mente do seu desenvolvedor. As cores do jogo fazem questão de te fazer entender que você está abandonado e o mundo é perigoso com sua pixel art incrível.


Combinado a isso, o som do jogo ajuda a criar uma atmosfera assustadora e sombria. A trilha sonora é pontual, minimalista e cria o clima exato para o momento, deixando o ambiente do jogo mais denso e o clima pesado a aterrorizante. A ambientação desse jogo é incrível, te prende e te coloca dentro do jogo de um jeito único e intenso.


E dentro desse mundo hostil e maléfico, você tem seu arsenal de itens e magias para te ajudar e se proteger. Como eu escrevi lá em cima, o game não te ajuda em nada nem te explica como as coisas funcionam, então você vai ter que aprender a usar o menu de armas.Não é difícil mas nos momentos de tensão pode te atrapalhar um pouco, mas não vai torna ele injogavél.Temos varias armas e magias a disposição e que

ajudam e muito no progresso do jogo, cada uma com seu estilo próprio.



Os comandos são a pior parte do jogo. São duros e imprecisos,vira e mexe você vai ficar preso em algo no meio da batalha e vai morrer por isso.Não que isso vá te impedir de fechar o game (vidas infinitas e saves),mas vai te fazer ficar nervodo com eles algumas vezes.


Em relação a experiência de jogo em sí, experimentei alguns bugs no meio do caminho,(vou explicar mais abaixo com fugir de um deles) como a velocidade de alguns inimigos se multiplicando e tornando muito mais difícil de acerta-los, ainda mais em inimigos chatos como as geleias verdes que rastejam e além de te causar dano, ainda te envenenam.Pensa num cenário junto com outros inimigos te atacando ao mesmo tempo e a velocidade de ataque deles triplicada....pois é! Fora isso, a experiência de jogo é muito satisfatória e vai te fazer querer terminar para entender mais sobre a história.


O game tem data de lançamento dia 09/07 e está com menus e legendas em Português.


Veredito:
Enquanto por um lado o jogo não te conta nada da história, por outro lado ele te oferece um gameplay criativo e cheio de conteúdo pra você se aventurar. Com alguns pontos na batalha sendo bem complexo, no geral ele balanceia com uma dificuldade progressiva e desafiadora. Sabendo que o game partiu direto da mente do seu criador, supõe-se que o que estamos presenciando seja a representação de seus medos e suas dúvidas em relação á sua existência, e isso nos faz ficar ainda mais intrigados para descobrir esse mundo que ele nos apresenta tão bem desenhado e complexo. Uma jornada pessoal que todos podemos nos dar ao luxo de experimentar.A nota poderia ser maior se os controles fossem melhores.

Nota: 7/10


Como se safar do bug:


Ao chegar nessa parte no começo do jogo


saia com dash para o lado esquerdo bem rápido a ponto de evitar essa tela:


"Aqui acontece o bug que acelera os inimigos e faz alguns ficarem presos do lado de fora do círculo,impossibilitando você de continuar.


Portanto siga para o lado esquerdo até chegar nessa parte e ativar esse portal:



Pronto,você está safe do bug 😊.









  • Página do Facebook
  • Twitter - The Games
  • Canal The Games - Nintendo
  • Instagram

    Gostou da leitura? Doe agora e me ajude a proporcionar notícias e análises aos meus leitores  

© Criado por Andrey Daher Coelho.