• Andrey Daher Coelho

[Review/Análise] Hazel Sky - Um Jogo Brasileiro para quem Ama Voar


Com seu único contato humano sendo as cartas do seu pai e um rádio para falar com sua colega estagiária Erin, Shane deve nadar, deslizar, escalar e voar para voltar para casa em Gideon, uma cidade no céu. Apresentando um mundo tranquilo e solitário de máquinas voadoras enferrujadas, amizades ilícitas, cartas cheias de sonhos desfeitos e uma trilha sonora experimental com músicas originais, HazelSky promete uma aventura sincera sobre o amadurecimento de um garoto em um mundo de magia e máquinas.



CARACTERÍSTICAS

  • Conserte e construa uma variedade de máquinas voadoras incríveis.

  • Pule, escale, balance e deslize pelos testes.

  • Descubra o destino daqueles que passaram pelos Testes antes de você. E aqueles que falharam.

  • Suba aos céus em máquinas voadoras desengonçadas.

  • Encontre paz e tranquilidade no mundo maravilhoso.

  • Explore e encontre verdades ocultas e segredos fascinantes sobre o povo de Gideon.


Hazel Sky tem como protagonista Shane Casey, um jovem da cidade voadora de Gideon onde poucos são mais respeitados do que engenheiros. Portanto, todas as crianças que desejam se tornar um, têm que tentar um rito de passagem para provar que têm o que é preciso e ver se a ocupação é mesmo de interesse para eles. Estes testes envolvem a aterrisagem em três pequenas ilhas em sucessão antes de voltar para Gideon. Enquanto participa dos testes, Shane encontra um walkie-talkie que o coloca em contato com Erin, uma jovem que faz os testes sozinha em outro conjunto de ilhas. Mas, ao contrário de Shane, Erin tem sérias dúvidas sobre tudo.


"HazelSky vai muito além de simplesmente correr, pular ou escalar. Ele une diversas mecânicas com uma poderosa história. O jogador fica imerso podendo aproveitar tudo o que é oferecido, desde montar complexas máquinas voadoras até poder se expressar através da música.

Mandado para uma ilha a fim de ser testado árduamente, Shane precisa se provar capaz de ser um verdadeiro engenheiro. Só assim ele poderá retornar para a cidade flutuante de Gideon e poder alcançar a tão sonhada glória. Porém o simples fato de conhecer uma opinião diferente pode mudar totalmente a visão dele, mudando também o rumo de sua vida.

A ideia por detrás do projeto foi poder mostrar que somos livres para tomar nossas decisões, porém todas elas tem um preço. A junção de muitas visões diferentes sobre como deve ser um jogo tornou o projeto praticamente único. A gameplay possui partes totalmente lógicas e outras puramente artísticas que mostra também a relação da equipe de desenvolvimento." - Fabio Cézar Bizon


Para realmente realizar tudo isso, você precisará explorar cada ilha. A maioria dos itens maiores que você encontra não são magicamente adicionados ao seu inventário, eles precisam ser carregados segurando um botão. A exploração aqui é muito agradável e o jogo faz com que o jogador realmente explore as ilhas. As ilhas são amorosamente criadas, com muitas coisas opcionais para procurar também. Além das notas e livros, há um monte de colecionáveis também, alguns dos quais exigem que você encontre fechaduras e chaves combinadas para chegar. Hazel Sky definitivamente se parece como um jogo de aventura nessa capacidade.


Se você não é fã de exploração, se acalme, não é obrigatório buscar cada chave e fechadura, mas se você é do tipo que ama desvendar os mistérios e as histórias escondidas por trás do enredo principal, então aqui você vai se sentir em casa.



GAMEPLAY


Os controles não são fantásticos, mas são tipicamente confiáveis e intuitivos. Você pode mover Shane ao redor e faze-lo correr e subir a maioria das coisas. As ilhas não são necessariamente pequenas, e a velocidade de caminhada de Shane não é exatamente rápida, então eu estava me perguntando por que ele estava se movendo tão lentamente.

Escalar em Hazel Sky é semelhante aos jogos Uncharted, embora com um botão extra. Shane pode agarrar todos os tipos de coisas, mas o mesmo botão usado para pegar e segurar itens tem que ser mantido para pressionado para manter seu aperto ativo. Isso funciona bem, então eu não tive muitos problemas para fazê-lo se comportar como eu queria. Muitas das seções de escalada estão mais envolvidas do que eu esperava, e raramente as achei frustrantes ou desajeitadas. Vale a pena notar que Shane vai morrer se você cair de algum lugar decentemente alto, mas ele só vai ressurgir por perto como se nada tivesse acontecido.


GRÁFICOS


Os gráficos de Hazel Sky são bons, principalmente se tratando de um jogo indie. A arte do game tem um aspecto interessante que consegue se manter com uma certa originalidade, o que é algo que valorizo muito em jogos. Em alguns momentos, eu não sei se é algo que foi fruto da minha imaginação, mas eu sempre acabo me lembrando um pouco o estilo artístico usado em Panzer Dragoon Saga, um dos meus jogos de rpg favoritos para Sega Saturn. Talvez os desenvolvedores do jogo tenham se inspirado nessa obra, que afinal, também aborda elementos de voo. No geral eu gostei sim dos gráficos de Hazel Sky. Além de explorar as ilhas, Shane tem sonhos de seus antepassados quando dorme (ou quando ele imprudentemente desmaia). Estes oferecem peças de história e mostram a habilidade dos desenvolvedores em montar níveis variados e atraentes. Visualmente, Hazel Sky parece muito bom considerando o tamanho da equipe que o jogo.




SOM

O game conta com dublgem, legenda menus totalmente em português brasileiro, o que é um ponto favorável para a obra. Falando em sons, a música é muito importante aqui. Os violões estão espalhados por aí e shane pode toca-los. Você só escolhe um acorde e ele dedilha. Você encontrará partituras com progressões de acordes sobre eles, e tocá-los fará Shane executar a música que corresponde a cada progressão. É incrível.



VEREDITO

Hazel Sky termina. Esse é um ponto negativo, pois o game é curto e eu amei sentir a experiência de vivenciar seu mundo. Olhei muito em volta e levei meu tempo, mas o jogo só durou algumas horas. Mas gostei dessas horas. E eu não me importaria de voltar a procurar com mais cuidado as muitas coisas que perdi na minha primeira jogatina também. Este é um jogo atraente, e eu gostei de concertar seus veículos e passar um tempo em seu mundo. Eu gostaria que houvesse mais do que isso, mas este game é justamente sobre a experiência no final. O resultado final é um jogo de aventura bonito e original, com controles sólidos e intrigante construção de mundo. Hazel Sky é muito curto, mas vale a pena, desde que você não se importe com o comprimento.

Nota: 8/10